Acre vai tombar ex-colônias de hanseníase

Acre vai tombar ex-colônias de hanseníase

O MORHAN de Rio Branco (AC) encaminhou, nesse sábado (18), uma carta-proposta à Fundação Municipal de Cultura Garibaldi Brasil, pedindo o tombamento das Colônias Souza Araújo e Belo Jardim e das áreas no em torno delas. Desde a década de 1920, a hanseníase vitimou muitas pessoas no Acre e em outras regiões amazônicas.  “O MORHAN saúda a iniciativa da Prefeitura de Rio Branco pelo debate e encaminhamento dessa iniciativa, porque ela tem a mais alta importância para o Estado do Acre”, afirmou o voluntário Daniel da Silva Klein, autor do livro Bacurau, em entrevista à Agência Amazônica. A publicação relata a vida dos hansenianos nesta parte da Amazônia. “O Mal de Hansen era uma epidemia em toda essa região. A população estigmatizava os atingidos pela hanseníase e, não raro, toda a sua família”, relata Daniel Silva. No último sábado, a Fundação Garibaldi Brasil promoveu uma conferência preparatória para votar a proposta do tombamento. “Felizmente, hoje não temos mais mutilados no Acre, e o momento é propício para o resgate da história de nossa gente”, disse a ex-coordenadora e ativista do Centro de Defesa dos Direitos Humanos e Educação Popular (CDDHEP), Raimunda Bezerra. Ela participa, em Brasília, do Seminário do Movimento Nacional de Defesa dos Direitos Humanos. As colônias que abrigaram vítimas da doença chegaram a ter cerca de 500 internos em Rio Branco, na Colônia Souza Araújo, administrada pelas Irmãs Josefinas, e na Colônia Ernani Agrícola, em Cruzeiro do Sul. Atualmente, há 25 pessoas na Souza Araújo e apenas uma em Cruzeiro do Sul.  Por muito tempo, a política de isolamento compulsório imposta pelo extinto Departamento de Profilaxia da Lepra (DPL) exerceu coerção sobre as vítimas da doença. Ignorava-se formas de tratamento e cura da doença. Eram levadas para os preventórios, em verdadeiro exílio dentro da própria pátria. “Essas pessoas que se submeteram ao isolamento e internação compulsórios durante longos anos, agora, buscam dignidade e justiça”, afirmou o deputado Fernando Melo (PT-AC). Na próxima quarta-feira (22), ele e o deputado Sérgio Petecão (PMN-AC) visitarão a Colônia Souza Araújo.