Carreta da Saúde atendeu em uma semana cerca de mil pessoas em Nova Friburgo (RJ)

Carreta da Saúde atendeu em uma semana cerca de mil pessoas em Nova Friburgo (RJ)

Há uma semana instalada em Nova Friburgo, município da serra fluminense prejudicado pela chuva que atingiu a região no início de janeiro, a unidade móvel chamada Carreta da Saúde já atendeu cerca de mil pessoas. Por meio da iniciativa, fruto de uma parceria entre o MORHAN, o Ministério da Saúde, a Secretaria Estadual de Saúde e Defesa Civil (Sedesc) e o laboratório Novartis, os pacientes recebem tratamento em um caminhão equipado com cinco consultórios e um ambulatório.A equipe que presta o serviço é formada por profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo quatro médicos, entre clínicos gerais e pediatras, cinco enfermeiros, oito técnicos de enfermagem e quatro agentes de endemias, além de psicólogos. Todas as consultas são gratuitas.De acordo com o coordenador nacional do Morhan Artur Custódio, a Carreta da Saúde vem circulando pelo Brasil há um ano, para diagnosticar e orientar o tratamento especificamente de pessoas com hanseníase, já que são registrados a cada ano no país cerca de 40 mil novos casos da doença. Com a ocorrência do desastre na serra, no entanto, os responsáveis pela unidade móvel de atendimento decidiram alterar o cronograma e enviar o caminhão ao local. Neste momento, segundo ele, o objetivo é reforçar a atenção à saúde das vítimas nas áreas mais atingidas.“Nesta primeira semana fizemos diversos atendimentos que envolveram curativos, hidratação e até o diagnóstico de três casos de hanseníase. A carreta acaba sendo um hospital de pequeno porte, um centro de saúde volante que pode ir a locais devastados, onde às vezes a própria unidade de saúde foi destruída”, afirmou.Custódio também enfatizou que o trabalho da equipe de psicólogos está sendo muito importante, já que muitas vítimas ainda apresentam quadros graves de abalo emocional em função das perdas com as inundações e os deslizamentos de terra.A unidade móvel está instalada na Praça Lafayete Bravo Filho, no distrito de Conselheiro Paulino, um dos mais prejudicados em Nova Friburgo. Os atendimentos são feitos das 9h às 17h. O serviço será mantido, de acordo com os responsáveis, por tempo indeterminado.Fonte: Agência Brasil