Inauguração do núcleo do MORHAN em Italva: Lição de Vida

Inauguração do núcleo do MORHAN em Italva: Lição de Vida

O município de Italva, no Estado do Rio de Janeiro, inaugura um núcleo do MORHAN no próximo dia 3 de setembro, às 19h. A iniciativa foi resultado do esforço de uma cidadã local. Luciene Bráz Pacheco, coordenadora do novo núcleo, é também idealizadora do Projeto Vida, cuja idéia ajudar as pessoas atingidas pela hanseníase no local, através de visitas domiciliares. “Temos como propósito ajudar os pacientes a voltarem à vida, daí o nome”, explica. Ex-portadora de hanseníase, Luciene diz ter se espelhado na própria experiência para criar esse novo espaço para o Movimento. Em Italva, ainda não há recursos para o tratamento para a doença, obrigando o usuário a sair do município para se curar. Os amigos e familiares da coordenadora se afastaram e logo veio a depressão. “Liguei para o Telehansen procurando ajuda. Muitas conversas depois, comecei a fazer visitas à sede. Participava do GAPPH*, que funcionou como uma terapia de grupo. Foi o que me ajudou a sair daquela tristeza”. Recuperada, a moradora de Italva começou a sentir necessidade de ter um MORHAN mais próximo de sua residência. Freqüentadora da Igreja N. Sra. da Imaculada Conceição, se juntou aos padres Altemar e Antônio para continuar seu trabalho em prol dos hansenianos, fazendo visitas domiciliares a doentes. Luciene conta que esbarrou no preconceito dos próprios pacientes quando foi buscar assinaturas para a criação do núcleo. “Atualmente, temos 33 casos registrados aqui em Italva. Desses, só 17 concordaram em assinar o termo. O restante, com medo do preconceito, nem quis se identificar.” Mesmo sem a ajuda “oficial” da Prefeitura, o projeto foi tocado. A sede provisória do MORHAN Italva se localiza no Centro de Assistência Social do Sagrado Coração de Jesus (Av. Erivelto Alves Marinho, s/nº), no bairro de São Caetano – onde será a inauguração na próxima segunda-feira, às 19h. Para Luciene, o trabalho vale a pena, mesmo com todas as dificuldades. “O MORHAN mudou a minha história. Trouxe uma coragem que eu nem sabia que existia.”* Grupo de Apoio às Pessoas Atingidas Pela Hanseníase, é uma iniciativa do MORHAN – Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas Pela Hanseníasese. Os encontros acontecem toda a primeira segunda-feira de cada mês, às 14 horas, para discutir assuntos inerentes à hanseníase e construir propostas relacionadas.